Como combater o efeito platô‏

O efeito platô é comum ocorrer em pessoas que fazem dietas prolongadas. Isso acontece quando os esforços feitos para emagrecer começam se tornar em vão, e o ponteiro da balança “emperra”, mesmo que a restrição calórica continue. E você sabe quem é o grande vilão na luta para perder esses pesos indesejáveis? O nosso próprio corpo, muitas vezes ele que dificulta esse processo.

Por mais que você siga todas as orientações corretas para emagrecer, em um determinado momento seu peso pode estabilizar. Não adianta diminuir ainda mais o prato pois seu organismo aprendeu a viver com as calorias fornecidas no período da restrição calórica e armazenou gordura suficiente para mantê-lo funcionando perfeitamente. Os estudos mostram que o platô pode acontecer em vários momentos durante o processo de emagrecimento.

empacouUma das causas do problema é a genética que nos programou para enfrentar a fome. Como o corpo entendeu que vai receber pouco combustível, economiza energia e trabalha gastando o mínimo de calorias possível. O organismo pode ser contra a perda de peso. Essa medida é preventiva desde a pré-história. Na época das cavernas, as pessoas viviam da caça e passavam longos tempos sem alimentação. Para garantir energia nesse período, o organismo se adaptou a economizar, pois não havia previsão de quando receberia o alimento.

Modifique seu exercício físico

Os exercícios não fazem mais efeito? Provavelmente o seu corpo se acostumou ao estimulo que estava sendo submetido, isso é normal ocorrer, sendo assim é necessário criar alternativas para que a atividade física continue provocando mudanças positivas. Muitas fazes basta apenas realizar pequenas mudanças no próprio exercício ou treino que você já esteja habituado. Como por exemplo, diminuir o descanso entre as séries, aumentar o peso, intercalar exercícios, aumentar a inclinação da esteira, qualquer tipo de alteração irá estimular o organismo.

efeito-platoPreserve a massa magra

Geralmente as dietas que proporcionam perda de peso muito rápido em um curto período de tempo leva a perda elevada de massa muscular, o que pode ocasionar o efeito platô. A perda de músculos faz com que o metabolismo fique mais lento. Normalmente quando a perda ultrapassa 1 (um) quilo por semana, é provável que o organismo esteja buscando energia nos músculos, o que fazem eles perderem volume. Portanto, uma boa estratégia para combater o efeito platô é preservar a massa magra. Quanto maior a massa magra, mais calorias o corpo utiliza espontaneamente.

Ingerir proteína magra e carboidrato bom

As proteínas de alto valor biológico encontradas em carnes magras e os carboidratos de baixo índice glicêmico, como massas e pães integrais são grandes aliados contra o efeito platô. As proteínas garantem a construção dos músculos e os carboidratos integrais, que demoram mais para ser absorvidos pelo organismo, mantêm o metabolismo acelerado.

Outros truques contra o efeito platô

  • Fracione as refeições e coma de três em três horas, isso evita que o organismo sinta fome e você coma demais em uma única refeição
  • Nunca pule uma refeição, isso fará com que você coma mais ao longo do dia
  • Aumente o consumo de alimentos termogênicos, que estimulam a queima de gordura.
  • Alimentos muito calóricos, embutidos e industrializados, como sempre, devem ser evitados.
  • Alimente-se de frutas, legumes, verduras, cereais integrais e proteínas magras como derivados do leite, peixes e aves com pouca gordura.


2 thoughts on “Como combater o efeito platô‏

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *